A importância da avaliação inicial


A importância da avaliação inicial


O sucesso de qualquer tratamento odontológico ou mesmo médico passa por uma adequada avaliação do paciente. Nesta ocasião o profissional vai estabelecer um primeiro contato com a pessoa que deseja tratar-se, dando inicio ao que chamamos de “Processo de diagnóstico”.

Primeiramente é realizada uma ampla anamnese do paciente, onde o profissional busca informações sobre sua saúde geral, histórico odontológico, uso de medicamentos, questões comportamentais (tabagismo, estresse), reações alérgicas, fatores hormonais (diabetes, metabolismo ósseo).

No seguimento é realizado um completo exame clínico dos tecidos moles da cavidade bucal incluindo o periodonto (gengiva) e dos tecidos duros  (dentes). Frequentemente o exame radiográfico é solicitado para complementar o exame clínico, dando assim condições para o profissional compilar esta série de informações e estabelecer um correto diagnóstico da situação de um dente ou mesmo de toda condição bucal do paciente.

Paralelamente, o dentista pode determinar alguns prognósticos para determinados dentes em conjunto com a confecção de um adequado plano de tratamento para o paciente. Este planejamento muitas vezes é interdisciplinar e complexo. O profissional deve inserir a visão das especialidades dentro do planejamento global reabilitador do paciente.

Somente com a concatenação de todas essas variáveis o profissional estará apto para traçar o custo-benefício de tempo e financeiro para determinada situação de um paciente.

Cabe ressaltar que para tratar resolutivamente um paciente devemos primeiramente conhecer genuinamente qual a situação deste paciente, e isto só é alcançado através da consulta inicial e um correto diagnóstico.